Por James Foster



Tive a chance de sentar com Chris Gawith e bater um papo com ele sobre suas duas marcas, Samuel Gaiwth e Gawith & Hoggarth. A entrevista foi em áudio, portanto eu a transcrevi. 


Você está pensando em deixar uma das marcas?

Não, de modo algum. Ambas são feitas sob o mesmo teto. Quando Sam Gawith veio até nós, adquirimos as equipes, maquinário e as marcas, basicamente, tudo; quase todos ficaram, talvez um ou dois decidiram seguir em frente. Tem sido um período transitório em que colocamos a empresa deles no mesmo teto que a nossa, que tem funcionado até certo ponto. Nós já descobrimos qual a demanda, mas as duas marcas vão permanecer como elas são.

O problema de deixar apenas naquele estágio que estamos tentando resolver. Você não pode operar um negócio com duas equipes; precisamos gerenciar o equipamento e os recursos humanos para poder entregar o que os cachimbeiros querem que entreguemos. Gawith Hoggarth pode produzir tabaco rapidamente; É apenas uma maneira como o tabaco é feito na Samuel Gawith.

Lembro que no funeral do meu pai, Bob Greggory veio a mim e disse: “Você ainda não sabe quem eu sou, mas tenho um assunto interessante para você”.


Você pode explicar melhor a fusão?

[Nota do editor: Information on the 2015 merger is here.]

Sobre a fusão — não foi uma coisa poética, aconteceu porque Gawith & Hoggart mais ou menos forçou a Samuel Gawith ir para fora do Reino Unido, então teve que sair e encontrar o mercado de exportação, acho bom que você veja essas duas empresas juntas novamente — se não tivéssemos feito isso com a Samuel Gawith, talvez ela teria fechado as portas. 



Você tem falado sobre a antiga construção histórica e sua restauração; Qual é o status?

Estamos reformando o antigo edifício da Gawith and Hoggarth onde originalmente dois irmãos estavam, que será esperançosamente finalizada em 2 anos e será uma loja de exposições, também terá algum aspecto comercial e acomodações no andar de cima. Originalmente era assim que nossa família trabalhava. Eles moravam no andar de cima e trabalhavam na parte de baixo, na fábrica — não estou falando que irei morar lá porque não tem garagem nem jardim. Mas estamos fazendo como era antes. Estamos mantendo todo o antigo mecanismo e tudo que nós pudermos salvar. É um projeto de herança para a família. Teremos nosso próprio local para eventos sobre cachimbos, e clientes de outros países poderão vir visitar e apreciar o que desejarem. 

Este prédio permaneceu vazio por 25 anos. É um edifício grande. É um projeto de 1 milhão de libras; Vamos olhar para o passado e fazer valer o gasto.

A primeira fase é um trabalho estrutural; a segunda fase será para fazer o que o orçamento permitir.



E sobre a distribuição aqui nos EUA, podemos esperar mais produtos? Você está usando Arango e Phillips e King?

Bob Greggory Tentou explicar o arranjo, mas nós queremos consolidar e fazer isso menos complicado.


Existe algum razão para você escolher distribuir com a Phillips e King do que com a Arango?

Não que eu saiba. Foi uma decisão em comum, e é isso que iremos fazer. 


Qual a quantidade de folhas que vocês têm?

Meu pai era insistente de que temos que manter um estoque mínimo de 3 anos de folhas puras.


Sobre a reestruturação…

Parte da nossa reestruturação serve para resolver as ineficiências da empresa. Nós ouvimos que “clientes dizendo que não podemos terminar.” Tivemos pessoas fazendo cinco coisas ao mesmo tempo. As mudanças que temos feito em termos de processos internos para o mercado do Reino Unido — antes precisávamos de três pessoas para processar apenas uma ordem sendo que tínhamos apenas quatro pessoas. Verificação de faturas, pedidos enviados por fax, copiados, pessoal impresso, digitado de volta, houve muita frustração da minha parte nisso. Minha experiência é em engenharia, então é tudo sobre fixar processos. Precisamos de recursos humanos, então vamos fazer isso melhor e contratar mais pessoas para cargos específicos. O serviço está melhorando agora. 

Uma empresa que teve 30 anos de negligência em termos de investimento e agora voltou para casa, estamos injetando muito dinheiro nessa empresa para fazê-la o que deveria ser. O que aconteceu antes dos antigos “administradores” era que não pareciam se preocupar tanto com os processos. Eles trabalhavam com uma quantidade limitada de produtos para exportação. Por exemplo, os EUA estavam limitados a X toneladas de tabaco; a China a outras X toneladas — No últimos 6 meses acabamos com essa limitação e, agora, temos 18 meses de pedidos. Os pedidos da China são duas vezes maiores que os dos EUA. Obviamente, gostaríamos que fosse melhor balanceado. 



Estou abordando pessoalmente os problemas de produção, 

Eu mesmo estou tratando das dificuldades na produção, as questões administrativas estão organizadas agora, e temos automação administrativa, mas o entrave, agora, está na produção. Então, a meta que eu acredito que podemos fazer, eu acho, é triplicar a produção de flake da Samuel Gawith, que é um processo lento, sem mudar nada fisicamente. Um exemplo simples: quanto tempo leva para você tirar o flake da estufa? Duas horas e meia. 



Por que tão demorado?

Abrir as prensas; a forma como está agora, as prensas em que os flakes são cozidos, são prensas de madeira aparafusadas, quatro parafusos precisam ser retirados, e, então, eles descobrem que o flake está preso na lateral da prensa, então eles têm que trabalhar por fora suavemente. Eu disse: “vocês já tentaram colocar algum papel aí?”

“Não.”

Saí pela porta, fui em um supermercado e comprei um rolo de papel vegetal e coloquei-o entre o tabaco e a prensa. No próximo dia, o flake saiu sem resistência. São pequenas coisas para ajustar e melhorar na produção. Muitas dessas coisas podemos corrigir para melhor o tempo de produção.


Onde estão as reclamações sobre a produção, nos EUA ou no Reino Unido?

No Reino Unido.

Do nosso ponto de vista, não estamos vendendo diretamente aos nossos consumidores nos Estados Unidos. Temos um setor de distribuição nos Estados unidos — no Reino Unido, estamos negociando com o cara que tem uma loja de esquina e, ocasionalmente, com consumidores que contatam a gente. Levará seis meses de mudança para começarmos a ver os benefícios de nossas atuais mudanças em aprimoramento dos nossos processos.


Quantas empresas existem?

São duas empresas, Gawith Hoggarth Tobacco Trading, que cuida das demandas comerciais no Reino Unido e da empresa internacional que envia para os distribuidores. Gawith Hoggarth and Co Limited, que cuida de todas as exportações que você vê nos Estados Unidos.


Você virá à mostra de cachimbo nos Estados Unidos em breve?

Nós gostaríamos de ir ao Chicago Show entre os dois próximos anos. 


Brexit: vantagem ou desvantagem?

Nos termos do que fazemos, poderia nos colocar em vantagem. Nós temos mais interesse em exportar para os Estados Unidos e China do que para a União Europeia — era para ser livre comércio, mas quando se trata de produtos regulamentados, não é.

Quando é algo importante, a UE desmorona em fazer as coisas, mas quando se trata de aprovar regulamentos de que não precisamos, eles fazem.


“O futuro é brilhante para nós, que é algo bom, o que eu não diria há 5 anos. “



Texto Original: A Chat with Chris Gawith of Gawith and Hoggarth
Tradução: Matheus Doresbach

Deixe um comentário